Arquivos do Blog

Resumo de “José do Egito” 03/04/2013

Sati critica a atenção que seu marido dedica ao Faraó. Ela flerta com um dos convidados. Muito bem arrumada para o cortejo, Azenate vê José. O rapaz está muito cansado e suas mãos sangram. Pentephres surge e atrapalha o clima. O Faraó e sua esposa passam pelo povo, que se curva conforme o avanço do casal. José é o único que permanece de pé. Hapu percebe e exige que o rapaz se curve. José afirma que só se curva diante de Deus. Hapu aperta o chicote no pescoço de José e ameaça estrangulá-lo se não se curvar.

Quase sem fôlego, José afirma que jamais se ajoelhará perante homem nenhum. A comitiva passa e Hapu castiga o hebreu ali mesmo. As festividades continuam dentro de um belo templo egípcio.

Azenate consegue se afastar do grupo e procura por José. Ela fica horrorizada ao ver o rapaz sendo surrado e interrompe, jogando um vaso na cabeça de Hapu. Ela se aproxima de José, que desfaleceu, e tenta acordá-lo.

Como tradição das festividades, o Faraó começa uma corrida com um touro. José acorda um pouco tonto, mas fica feliz ao ver o rosto de Azenate. Com a ajuda da jovem ele se levanta cambaleante. O casal se afasta. Pentephres estranha a ausência de sua filha. Hapu desperta e procura por José. Azenate ouve o som do cortejo se aproximar e fica tensa.

Sati continua cortejando um dos nobres convidados. Antes de se separarem, José e Azenate combinam um encontro à noite. Ruben entra na tenda de Bila e tenta convencê-la de que precisam viver o amor que sentem um pelo outro. Quando estão muito próximos, Jacó e Lia chegam. O casal se afasta rapidamente. O clima fica pesado. Ruben se faz de desentendido e sai da tenda. Bila e Jacó ficam desconfortáveis. Lia diz a Elisa que a relação de Ruben e Bila não pode acontecer. Lia se descontrola quando a esposa de Judá afirma que os dois provavelmente se amam verdadeiramente.

Diná se aproxima da mãe e faz queixas sobre Simeon. Lia tem uma ideia. Ela conversa com Jacó e o convence de que Ruben deve se casar com Naamá. Depois de conversar com Diná, a siquemita começa a gostar da ideia de casar com Ruben. Jacó conversa com o primogênito, que se mostra resistente com a ideia de se casar com Naamá. Jacó revela que sabe de tudo que acontece no acampamento. Ele afirma que o casamento é a chance de manterem a relação entre pai e filho.

Pentephres repreende Azenate, que se ausentou durante as festividades. Irritada, ela revela que não quer ser uma sacerdotisa. Pentephres chora copiosamente e finge que passa mal. Azenate acredita que o pai está morrendo e decide mudar de ideia. Enganada pelo pai, ela jura que será uma sacerdotisa.

Mitri ampara José, que chega muito ferido à casa de Potifar. Sati assume para Tany que sente desejos por outros homens. Ela mente que, apesar disso, tem se mantido fiel. Potifar e o Faraó atrapalham a conversa quando se aproximam. Depois de ser tratado por Mitri, José fica encantado ao ver os papiros do escriba. Ele revela que sabe ler, escrever e contar. Mitri se impressiona e mostra seus textos. Mesmo com um pouco de dificuldade, José consegue ler. Impressionado, Mitri decide dar aulas a José, em segredo.

Potifar discute com Hapu, que permitiu a fuga de José. Nesse momento, o hebreu surge. Hapu revela que chicoteava José porque ele se recusou a adorar o Faraó. Graças à demonstração de lealdade de José, que voltou para a casa de seu senhor, Potifar permite que o hebreu adore o deus que desejar.

Azenate pede a Tany que empreste sua gata para que possa sair à noite. Jacó reúne toda a família para comunicar que Ruben se casará com Naamá em breve. Bila disfarça o sofrimento. O primogênito fica descontente.

Durante a noite, José consegue a ajuda de Mitri para sair da casa de Potifar. A gata Meribast escapa das mãos de Azenate. Ela se desespera, temendo um perigo iminente. Limpo e vestido como egípcio, José se aproxima de Azenate, que fica encantada.

“José do Egito” é vice-líder em Belo Horizonte

Média da minissérie “José do Egito” em BH – 27/03/2013

:globo: 16.4 :record: 10.9  com picos de 12.7 :sbt: 5.5 

“José do Egito” registra uma audiência razoável em Belo Horizonte

Média da minissérie “José do Egito” em BH – 20/03/2013

:globo: 19.1  :record: 9.8  com picos de 11.2 :sbt: 5.2 :band: 3.0

Resumo “José do Egito” 13/03

Quarta-feira, 13/03/2013 – capitulo 07

José tenta fugir das mãos de Jetur

Levado por Jetur, José fica fascinado com o movimento na cidade. O mercador percebe o encantamento do novo escravo e avisa que estão em Avaris, capital do Egito. Azenate faz uma oração para o deus Seth. Pentephres se aproxima e afirma que a sacerdotisa irá aceitá-la como aprendiz. A moça não está muito certa de sua decisão. Jetur exibe seus escravos no mercado. Diná confessa ao pai que não acredita mais na bondade de Deus. Jacó sente o baque e consola a filha. Pentephres tenta influenciar o Faraó negativamente. Tany segue o caminho contrário e consegue convencer o Faraó com sua bondade. Pentephres se irrita, mas disfarça. Sati trai o marido com Hapu. Pentephres começa a tramar e se aproxima de Meketre, um homem que se encarrega dos preparativos para uma grande festividade. O sacerdote oferece um grande sarcófago, um privilégio dos nobres, em troca de um pequeno favor. Pentephres pede que um líquido seja colocado na bebida do Faraó. Pentephres pressiona Meketre e mente que o líquido que deseja colocar no vinho é algo que ajudará o Faraó a dormir. José aproveita que Jetur negocia com um homem e foge.

alvo-nas-novelas-novo2-11

Hoje ás 21h45 na :record:

Resumo de “José do Egito” 06/03

Quarta-feira, 06/03/2013 – capitulo 06

José é vendido como escravo

Ruben faz menção de pegar uma corda para resgatar o irmão, que grita por socorro. Simeon não permite e o convence a desistir. Apavorado, José se levanta com dificuldade. Ele tenta escalar as paredes, mas é impossível alcançar a saída. José continua apavorado. Ele encontra um galho, o quebra no meio e encrava na parede. Ele escala aos poucos, como um alpinista. De repente, ele finca o galho em uma parte úmida e acaba caindo.

Aflito, José grita por socorro. Ruben tenta pegar a corda novamente, mas Simeon não colabora. Ruben se afasta em busca de algo para conseguir resgatar José. Ele pede que Judá fique de guarda para não permitir que ninguém toque em José. Ainda dentro do buraco, o favorito de Jacó grita muito, mas não tem resposta. Ele se segura para não chorar e se senta no chão. Simeon pega a túnica de José e veste. Judá explode e decide resgatar o irmão. Levi e os outros se colocam na frente para não permitir.

Eles percebem que Ruben sumiu. Jetur se aproxima com seus escravos. Simeon se prepara para uma luta, afinal, o homem saqueou o acampamento. Judá sugere que José seja vendido como escravo para que ninguém se suje com o sangue do rapaz. Ao avistar os filhos de Jacó, Jetur pede que todos se preparem para uma batalha. Ele se aproxima dos jovens, mas Simeon faz questão de se mostrar pacífico. Maldoso, o hebreu sugere que façam negócios. Uma corda é jogada no buraco e José começa a subir.

Quando alcança a saída, o preferido de Jacó é empurrado por Simeon, na direção de Jetur. José não entende muito bem. De repente, Simeon e Levi o amarram e recebem os siclos de prata. José se desespera e começa a falar, quando Levi decide amordaçá-lo. Judá se arrepende de sua ideia. José leva uma chicotada e acaba sendo obrigado a se juntar aos outros escravos. Jetur parte, sob o olhar arrependido de Judá. Ruben consegue improvisar uma corda e retorna para tentar resgatar José. Quando chega, não encontra ninguém e acredita que os irmãos mataram o favorito de Jacó.

Ele se ajoelha e chora, arrependido. Simeon mata um animal e mancha a túnica de José com sangue. Ruben observa os irmãos chegando e pergunta por José. Ele se revolta ao saber que seu irmão foi vendido e decide tentar resgatá-lo. Judá o apoia, mas todos os outros se colocam à frente e não permitem que a dupla saia. Simeon revela que contará ao pai que José foi morto por uma besta selvagem. Jacó chora copiosamente pela suposta morte do filho. As mulheres se aproximam, atraídas pelos gritos, e algumas desconfiam dos irmãos do rapaz. José é humilhado por Jetur.

alvo-nas-novelas-novo2-11

Hoje ás 21h45 na Record

Resumo de “José do Egito” 27/02

Quarta-feira, 27/02/2013 – capitulo 05

Simeon afirma que José deve morrer

Simeon pressiona a faca no pescoço de José, que fica apavorado. Diná se aproxima e pede que o irmão pare imediatamente. Furioso, ele libera José e o empurra. Antes de sair, ele afirma que não quer mais ouvir nenhum sonho. Simeon e todos os outros jogam as facas no chão. José recolhe todas, triste. Jacó diz a José que não está se sentindo muito bem. Ele revela que também já falou com Deus através de sonhos e acredita em sua palavra. Jacó apenas destaca que não sabe o que significam os sonhos de José. O patriarca decide contar para José que viu Ruben e Bila se beijando. Ele revela também que ainda não sabe o que vai fazer, mas se tiver que confrontar o filho, terá que matá-lo para limpar sua honra. Bila dispensa Ruben.

Ele se recusa a aceitar e insiste ao dizer que a ama. Ruben agarra Bila e a beija. Lia entra na tenda e se depara com a cena, chocada. Ela ofende a concubina, que tenta se defender. Lia decide contar tudo a Jacó, mas Ruben a agarra pelos ombros e pergunta se está disposta a condená-lo à morte. Lia não sabe o que fazer.

Ela decide não contar nada para o marido e expulsa Ruben da tenda. Lia acerta um tapa no rosto de Bila e exige que ela se afaste de seu filho. Bila decide deixar o acampamento. Elisa a encontra organizando seus pertences e pergunta o que está acontecendo. Depois de revelar que vai embora para evitar uma desgraça, a concubina se surpreende quando Elisa revela que sabe sobre Ruben. A esposa de Judá conta que já havia percebido os olhares. Depois de revelar que beijou Ruben e foi pega por Lia, Bila é convencida a ficar. À noite, Jacó pede que Bila durma em sua tenda. Zilpa, que se encarrega de cuidar de Benjamim para deixar o casal a sós, conta à Lia que Jacó terá companhia na tenda. A mãe de Ruben se revolta. Ruben diz a Judá que está apaixonado por uma mulher que não pode ter.

Elisa encontra Lia decidida a contar tudo para Jacó. Antes que a mulher entre na tenda, Elisa a segura e pergunta se ela suportaria a dor de perder o filho. Lia desiste mais uma vez. No dia seguinte, Jacó pede que José encontre os irmãos para saber se estão cuidando bem de suas ovelhas. Os rapazes acordam lentamente após uma noitada com bebedeira e prostitutas. Levi espirra e assusta todo o rebanho, que foge.

Judá e Ruben são os únicos que correm para tentar capturar os animais. Depois de reunir alguns mantimentos, José parte para encontrar os irmãos. Enquanto corre atrás das ovelhas, Simeon quase cai em um buraco enorme e fundo. Lia humilha Bila, dizendo que ela se deitou com Ruben e depois com Jacó. A concubina afirma que passou a noite apenas conversando com Jacó. Lia faz questão de dizer que Jacó lhe pertence. Os filhos de Jacó observam José se aproximar. O rapaz não vê os irmãos.

Simeon e Levi concordam que precisam dar um sumiço em José. Ruben fala sobre o buraco que encontraram no campo. Simeon afirma que José deve morrer. O preferido de Jacó vê os irmãos e começa a se aproximar. Ruben e Judá ponderam, mas Simeon não muda de ideia. Ele afirma que José deve ser morto e jogado no buraco. Ruben se impõe e exige que não derramem o sangue de seu irmão. José se aproxima e todos avançam em cima dele. Eles tomam todos os mantimentos e retiram sua túnica à força. Ruben e Judá são os únicos que não comemoram nem se manifestam. Os jovens levam José até o buraco e Simeon o empurra.

alvo-nas-novelas-novo2-11

Hoje ás 21h45 na Record

Resumo “José do Egito” 20/02

José do Egito TV Foco

Quarta-feira, 20/02/2013 - capítulo 04

Jacó flagra Ruben e Bila aos beijos 

Enquanto corre, José grita pela irmã, que decide pular do precipício. O hebreu dá um salto e consegue agarrar Diná pela cintura antes que ela despenque. Jacó se esconde para não ser visto por Bila e Ruben. Em choque, ele vai se mostrar, mas hesita e olha os amantes mais uma vez antes de sair arrasado. Bila empurra Ruben e o expulsa da tenda. Diná fica brava com José e tenta se soltar. Ela começa a chorar e José a consola. Lia desconfia do nervosismo de Bila. Ruben conta para Simeon o que aconteceu. No dia seguinte, Lia se aproxima de José e agradece por ele ter salvo a vida de Diná.

Ele fala sobre o sonho, mas a esposa de Jacó não entende muito bem. Bila fica nervosa ao se aproximar de Jacó. Muito sério, o hebreu pede que a concubina reúna todos os seus filhos. Depois que todos estão juntos, Jacó entrega a túnica para José. Os irmãos do hebreu não gostam do que veem e cobram uma explicação do pai. Jacó decide que José não fará mais nenhum serviço pesado. Além disso, revela que ensinará o filho a ler e contar. Jacó destaca também que José ficará responsável pela supervisão do trabalho de todos.

Ruben e Lia se revoltam, afinal, esse deveria ser um privilégio do primeiro filho. Jacó destaca os erros de alguns filhos e justifica sua decisão. Ruben se revolta e questiona o respeito que Jacó deveria ter por ele. Irado, Jacó pergunta se Ruben merece confiança. O rapaz recua, mas não imagina que foi visto com Bila. A concubina gela ao ouvir as palavras e abaixa o olhar, envergonhada. Jacó encerra o assunto. Enquanto trabalham no trigal, os irmãos tentam convencer Ruben a enfrentar o pai. Bila afirma que Ruben não é digno e Lia se revolta. Jacó diz a José que seu primogênito lhe trouxe um grande desgosto. Ele percebe que falou demais e desconversa, enquanto ensina o filho a contar. Lia cobra explicações de Bila, que decide não revelar o que aconteceu.

A concubina se afasta do acampamento e Elisa decide segui-la. Quando chega em um ponto afastado do acampamento, a esposa de Judá encontra Bila chorando. Elisa pergunta o que está acontecendo, mas não se convence com a primeira resposta. Bila afirma que não pode contar, porque é algo muito vergonhoso. Ela chora bastante. À noite, os filhos de Jacó se reúnem para o jantar. Provocativo, Simeon joga o molho da carne na túnica de José, que tenta se enturmar. O favorito de Jacó se afasta chateado. Bila se irrita e também vai para outro local. Ruben a acompanha com o olhar e espera um pouco antes de segui-la. Elisa percebe. Bila ajuda José e consegue tirar a mancha da túnica.

O hebreu se afasta. Simeon e seus irmãos se alimentam quando um barulho assusta o grupo. Jetur se aproxima com alguns escravos amarrados. Se fingindo de humilde, o homem pede abrigo e oferece um escravo. Bila ajeita a cozinha, quando Ruben se aproxima. Depois de se declarar, ele a beija, mas acaba recebendo um tapa no rosto. Bila se afasta, revoltada. Jacó permite que Jetur fique em seu acampamento, mas não aceita nenhum escravo ou pagamento em troca. José sonha mais uma vez. No dia seguinte, as mulheres percebem que todos os mantimentos foram roubados. José conta aos irmãos que sonhou com feixes de trigo, um amarrado por cada filho de Jacó. Ele revela que nesse sonho, seu feixe ficou em pé, enquanto que os feixes dos outros irmãos se curvaram diante dele.

Após o relato de José, os jovens se irritam e o expulsam dali. Enquanto trabalham no trigal, os rapazes decidem ir a uma festa. José negocia no mercado e consegue dez facas. À noite, os filhos de Jacó chegam ao acampamento totalmente bêbados. Todos são repreendidos pelo pai. José tem mais um sonho. No dia seguinte, ele tenta contar aos irmãos, que não querem ouvi-lo. Ele dá as facas de presente para cada um. Simeon agradece, pega a lâmina e coloca no pescoço de José.

alvo-nas-novelas-novo2-11

Hoje ás 21h45 na Record

Resumo de José do Egito 20/02: Jacó flagra Ruben e Bila aos beijos

José do Egito TV Foco

Enquanto corre, José grita pela irmã, que decide pular do precipício. O hebreu dá um salto e consegue agarrar Diná pela cintura antes que ela despenque. Jacó se esconde para não ser visto por Bila e Ruben. Em choque, ele vai se mostrar, mas hesita e olha os amantes mais uma vez antes de sair arrasado. Bila empurra Ruben e o expulsa da tenda. Diná fica brava com José e tenta se soltar. Ela começa a chorar e José a consola. Lia desconfia do nervosismo de Bila. Ruben conta para Simeon o que aconteceu. No dia seguinte, Lia se aproxima de José e agradece por ele ter salvo a vida de Diná.

Ele fala sobre o sonho, mas a esposa de Jacó não entende muito bem. Bila fica nervosa ao se aproximar de Jacó. Muito sério, o hebreu pede que a concubina reúna todos os seus filhos. Depois que todos estão juntos, Jacó entrega a túnica para José. Os irmãos do hebreu não gostam do que veem e cobram uma explicação do pai. Jacó decide que José não fará mais nenhum serviço pesado. Além disso, revela que ensinará o filho a ler e contar. Jacó destaca também que José ficará responsável pela supervisão do trabalho de todos.

Ruben e Lia se revoltam, afinal, esse deveria ser um privilégio do primeiro filho. Jacó destaca os erros de alguns filhos e justifica sua decisão. Ruben se revolta e questiona o respeito que Jacó deveria ter por ele. Irado, Jacó pergunta se Ruben merece confiança. O rapaz recua, mas não imagina que foi visto com Bila. A concubina gela ao ouvir as palavras e abaixa o olhar, envergonhada. Jacó encerra o assunto. Enquanto trabalham no trigal, os irmãos tentam convencer Ruben a enfrentar o pai. Bila afirma que Ruben não é digno e Lia se revolta. Jacó diz a José que seu primogênito lhe trouxe um grande desgosto. Ele percebe que falou demais e desconversa, enquanto ensina o filho a contar. Lia cobra explicações de Bila, que decide não revelar o que aconteceu.

A concubina se afasta do acampamento e Elisa decide segui-la. Quando chega em um ponto afastado do acampamento, a esposa de Judá encontra Bila chorando. Elisa pergunta o que está acontecendo, mas não se convence com a primeira resposta. Bila afirma que não pode contar, porque é algo muito vergonhoso. Ela chora bastante. À noite, os filhos de Jacó se reúnem para o jantar. Provocativo, Simeon joga o molho da carne na túnica de José, que tenta se enturmar. O favorito de Jacó se afasta chateado. Bila se irrita e também vai para outro local. Ruben a acompanha com o olhar e espera um pouco antes de segui-la. Elisa percebe. Bila ajuda José e consegue tirar a mancha da túnica.

O hebreu se afasta. Simeon e seus irmãos se alimentam quando um barulho assusta o grupo. Jetur se aproxima com alguns escravos amarrados. Se fingindo de humilde, o homem pede abrigo e oferece um escravo. Bila ajeita a cozinha, quando Ruben se aproxima. Depois de se declarar, ele a beija, mas acaba recebendo um tapa no rosto. Bila se afasta, revoltada. Jacó permite que Jetur fique em seu acampamento, mas não aceita nenhum escravo ou pagamento em troca. José sonha mais uma vez. No dia seguinte, as mulheres percebem que todos os mantimentos foram roubados. José conta aos irmãos que sonhou com feixes de trigo, um amarrado por cada filho de Jacó. Ele revela que nesse sonho, seu feixe ficou em pé, enquanto que os feixes dos outros irmãos se curvaram diante dele.

Após o relato de José, os jovens se irritam e o expulsam dali. Enquanto trabalham no trigal, os rapazes decidem ir a uma festa. José negocia no mercado e consegue dez facas. À noite, os filhos de Jacó chegam ao acampamento totalmente bêbados. Todos são repreendidos pelo pai. José tem mais um sonho. No dia seguinte, ele tenta contar aos irmãos, que não querem ouvi-lo. Ele dá as facas de presente para cada um. Simeon agradece, pega a lâmina e coloca no pescoço de José.

Resumo “José do Egito” 06/02/2013- Após dar Benjamin à luz, Raquel morre

José do Egito TV Foco

Os homens da cidade sofrem após a circuncisão, inclusive Siquém, que se contorce de dor enquanto arde em febre. Jacó percebe que os filhos desapareceram. Lia descobre que duas espadas que estavam no acampamento desapareceram. Simeon e seus irmãos matam todos que encontram pelo caminho, enquanto José se desespera. Mesmo sentindo muita dor, Kedar vê o que está acontecendo e consegue se esconder. Levi mata Hamor. José consegue escapar. Siquém pergunta a Diná se um dia conseguirá seu perdão. José conta aos pais que seus irmãos enlouqueceram. Ruben e Judá incendeiam a cidade enquanto os outros fazem os saques. Jacó e José ficam incrédulos ao ver a cidade ardendo em chamas.

José e Jacó ficam chocados com o caos instalado na cidade. Em meio à confusão, José encontra os irmãos. Desesperada, Diná corre para os braços de José, que a acolhe. Naamá encontra Kedar, que caminha com dificuldade por conta da dor. Simeon vê o casal e mata o comerciante. Levi pega Naamá pelo braço e decide levá-la para junto das outras mulheres. Jacó encontra os filhos saqueando cadáveres, organizando as mulheres cativas e exterminando outros homens. Chocado, ele exige que todos parem imediatamente. Ruben revela que José levou Diná para o acampamento.

Novamente, Jacó ordena que os filhos parem e se vira para ir embora. Os irmãos olham para Levi e Simeon, que fazem sinal para todos pararem. No dia seguinte, Lia lamenta pela filha. Furioso, Jacó diz aos filhos que suas vidas estão em risco. Jacó decide que chegou a hora de a família partir. Raquel sente algumas dores enquanto tece a túnica de José. Jacó revela para a família que Deus lhe mostrou o local para o qual devem partir. O grupo está pronto para partir, quando chegam homens armados, seguindo na direção do acampamento. José fica temeroso.

Os homens se aproximam, quando de repente o céu fica escuro e raios começam a cair no espaço entre a família de Jacó e os homens armados. Os inimigos fogem e a família comemora, agradecendo a Deus. Acampado em outro lugar, Jacó conta parte de sua história para José e revela como foi seu encontro com Deus, no passado. José fica impressionado. Raquel se aproxima e sente dores novamente. Jacó fica preocupado. Ruben observa Bila dormindo. Temeroso, ele se aproxima, mas Bila acorda subitamente. José ajuda Raquel a se acomodar. Lia se aproxima. Invejosa, ela revela mais uma vez que deseja a morte de sua irmã. Raquel fica chocada e chora. Lia vai embora e o bebê começa a nascer. Lia se recusa a ajudar a irmã, mas Zilpa se mostra solidária. José avisa ao pai que seu irmão está nascendo. Bila e Ruben ficam bem próximos, quando Jacó surge de repente. Como está muito nervoso, ele não percebe nada. Jacó pede que Bila ajude no parto.

Ruben fica aliviado por não ter sido pego. Raquel sente uma dor insuportável e não consegue dar à luz. A criança começa a nascer, mas o sangramento da gestante é anormal. Bila e Zilpa ficam muito preocupadas. As duas começam a chorar e Raquel percebe. Ela faz uma força descomunal e a criança nasce. Jacó e José ouvem o choro e decidem entrar na tenda. Raquel faz José prometer que cuidará do bebê que acaba de nascer. Jacó se desespera. Ele decide que o bebê se chamará Benjamin. Raquel suspira, esboça um sorriso e morre. Jacó grita, desesperado. Lia e seus filhos se assustam. Bila sai da tenda e conta que algo aconteceu com Raquel. Zilpa sai da tenda e revela a Lia que sua irmã morreu. Desnorteada, ela entra na tenda, mas não consegue ficar. Lia corre, desesperada, até que chega em um ponto e se ajoelha aos prantos. Arrependida, ela pede perdão. No dia seguinte, Jacó presta sua última homenagem.

Muito abalado, ele decide partir com sua família. O tempo passa e Benjamin começa a dar os primeiros passos. Jacó exige que Lia lhe entregue a manta que estava sendo tecida por Raquel. Como está inacabada, a esposa do hebreu se oferece para terminá-la, mas Jacó decide se encarregar do serviço. Ele revela que a pessoa que vestirá a túnica será seu sucessor. Ruben corteja Bila, que se sente cada vez mais atraída. À noite, ele decide revelar seus sentimentos. Bila se sente incomodada com as investidas de Ruben e reclama. Ele revela que está apaixonado e a beija duas vezes. Na primeira ela resiste, mas na segunda vez, acaba se entregando. Os dois entram na tenda e o clima esquenta.

José tem um sonho e acredita que Diná tentará se matar. Antes de sair para acompanhar o filho, Jacó vai à tenda das mulheres para deixar Benjamin com alguém. Ele se depara com Bila e Ruben se beijando. José avista Diná à beira de um precipício e corre para segurá-la.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 4.268 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: