“Quando perdemos a chance de ficarmos calados” – Por Osmar Teixeira

Tatá Werneck (Foto: Elias Dantas/Ag. Haack)

Há uma passagem bíblica que diz: “Até o tolo, quando se cala, é tido por sábio”. Mas existem personalidades famosas que não conseguem identificar qual é o momento certo de falar e de se calar.

Tatá Werneck perdeu uma rica oportunidade de ser tida por sábia. Debochar do camarote da concorrente no carnaval de Salvador não só foi uma atitude imatura, como também prejudicial. Pelo menos, ela parece ter compreendido isto, pois o fato de ter excluído sua publicação já evidencia a sua plena consciência acerca do erro que cometeu. Seus fãs perceberam primeiro, que pena.

E para a Record, sobra o que? Na verdade, nada. Pois a mesma não tem um interesse focado neste evento. Faz-se alguma coisa pela sua obrigação enquanto imprensa. Isso é um erro? Talvez, pois já se foi o tempo em que carnaval era troféu nas mãos de uma emissora. Tatá, na verdade, mostrou a presença de uma emissora que alguns nem sabiam que pintava na “folia”.

 Erro é pensar que a Record se ofendeu com isso, muito pelo contrário…

*O Conteúdo é de inteira responsabilidade do autor, não estando o blog envolvido em opinião ou conclusões.

Anúncios

2 comentários sobre ““Quando perdemos a chance de ficarmos calados” – Por Osmar Teixeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s